Saturday, December 09, 2006

REFLEXÃO DO DIA


Os jovens têm sido terrivelmente injustiçados pelas pessoas mais velhas, quando estas querem manifestar descrença quanto ao futuro da espécie. São, via de regra, identificados pelos maus hábitos de alguns desgarrados. Os bons pagam pelos erros dos que se perdem nas drogas, na indolência, no sexo livre e irresponsável, e em outras deficiências, tidas e havidas como “sinais dos tempos”, mas que vêm de longe, de alguns séculos pra trás. São, sobretudo, vítimas de estúpida generalização. Mas seria esta geração pior do que as que a precederam? Estaríamos num imenso beco sem saída, diante de uma hipotética carência de lideranças, novas e construtivas, para conduzir a sociedade a um rumo mais adequado e promissor? Estariam, os moços de hoje – como são freqüentemente acusados –, derrubando, destruindo e aniquilando todos os valores éticos e morais, sem criar outros, melhores, que os substituam? Não, não, não, absolutamente não!!!

1 comment:

Dourado said...

Cara, concordo com vc.

Caim era jovem?

Esse negócio de jovem sem projeto de futuro é coisa, não do passado, de sempre.

Abel tb não era jovem?

Vi seu blog pq tava reolhando meu perfil e cliquei no filme 12 homens e uma sentença.

Sabe quantas pessoas em toda a blogger colocaram este filme?

Só duas.

Assisti a esse filme em Natal, na casa do Epifânio, meu primo.

Aí, fui olhando seu blog e vi uma foto de Natal, um campinho.

O filme é bom, assisti a versão da década de 50.

Vc leu Tia Julia...? pergunto por causa da sua alcunha.

Essa questão entre jovens e velhos parece não ter fim.

Abraço.