Friday, August 25, 2006

REFLEXÃO DO DIA


Há momentos na vida em que, mesmo sem nenhum motivo, um pensamento ruim nos atravessa, de súbito, a mente, como uma tentação. O antídoto contra esses instantes de “envenenamento” do espírito, porém, é o otimismo. É o riso espontâneo, mesmo que imotivado. São as lembranças boas, que existem, justamente, para nos servirem de consolo e nos encherem de ânimo para que lutemos para que se repitam indefinidamente. É, mais ou menos, o tema que Mário Quintana aborda, neste poema “Momento”, que diz: “O homem parou, cheio de dedos,/para procurar os fósforos nos bolsos./A insidiosa frescura do mar/lhe mandou um pensamento suicida.//E veio um riso límpido e irresistível/ - em I, em A, em O -/ no fundo de um peito da infância./Um riso... Senão quando o homem/achou os fósforos e a vida recomeçou./Apressada, implacável, urgente./A vida é cheia de pacotes...”. Eu acrescentaria, também, que é repleta de perspectivas felizes.

1 comment:

Rose Porto said...

Amigo Pedro, o teu blog é lindo e muito inspirador. Te peço que sempre me envie e-mails lembrando-me de dar uma passada por aqui. Neste nosso mundo tão corrido a gente termina por esquecer das coisas belas da vida e este cantinho aqui é uma delas. Parabéns, amigo!

Beijos e ótimo final de semana.