Wednesday, July 04, 2007

REFLEXÃO DO DIA


Tempos atrás, futuristas e futurólogos especulavam que, até o ano 2000, a tecnologia estaria tão avançada, que a maior parte da tarefa exercida pelo homem caberia às máquinas. Os indivíduos entrariam num período hedonístico, no qual seu raciocínio e seus dotes artísticos iriam adquirir grande valor. Pois bem, esta época chegou, mas de Éden este mundo não tem absolutamente nada. Estabelece-se um enorme paradoxo. As sofisticadas engenhocas eletrônicas produzem, hoje, quase tudo, com alta qualidade e baixo custo. Todavia, os mercados consumidores encolhem-se mais e mais. Por quê? Simples! Havendo menos pessoas empregadas, a massa de salários, evidentemente, encolhe. Não havendo dinheiro, quem vai adquirir os produtos fabricados pelas máquinas? Como o homem pode se dedicar às artes e à especulação filosófica, papel que lhe foi atribuído pelos futurólogos, se precisa estar permanentemente preocupado com a subsistência?

1 comment:

Folha do Taquaral said...

Pedro parabéns seu blog é excelente, de muito bom gosto e a escolha das fotos também é excelente.
Parabéns pelo talento e pela inteligência.
Eliane Saboto