Saturday, February 10, 2007

Os olhos da minha amada


Pedro J. Bondaczuk

Os olhos da minha amada
têm a cor da madrugada
e os encantos de Vésper.
Com original matiz
soem fazer-me feliz,
lindos olhos de mulher!

Filtros puros de beleza,
observam a natureza,
dela extraem poesia.
Copiosas fontes de encantos,
escondem mistérios, tantos,
são minha paz e harmonia.

Os olhos de minha amada
têm a cor da madrugada
e a fluidez de um rio.
E se a tristeza me oprime
miro nesse olhar sublime
e me reanimo, sorrio.

Lagos serenos de calma
que embevecem a minha alma
com o afeto de mulher,
os olhos da minha amada
têm a cor da madrugada
e os encantos de Vésper!

Poema composto em Campinas, em 5 de fevereiro de 1967.

1 comment:

Natalia said...

Well written article.